Resenha: Divergente

Veronica Roth - 502 páginas - Livro 1 - Editora Rocco. Título Original: Divergent. 

Sinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.
A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.


Já tinha ouvido muito falar sobre esse livro mas ele nunca tinha chamado a minha atenção a ponto de parar para lê-lo. Essa semana tive a oportunidade de ler Divergente e eu confesso que estou arrependida de não ter lido-o antes. 

A estória se passa numa Chicago futurista onde a sociedade a muito tempo fora dividida em cinco facções: Audácia, Abnegação, Erudição, Franqueza e Amizade - aqueles que não se encaixavam em nenhuma das facções eram chamados de sem-facção e viviam isolados da sociedade. Nessa sociedade, os jovens quando completam 16 anos passam por um teste de aptidão e uma cerimônia de iniciação onde deveram escolher a que facção se unir.

Minha mãe me disse certa vez que não podemos sobreviver sozinhos e, mesmo se pudéssemos, não desejaríamos tal destino. 

A protagonista é Beatrice Pior, uma garota de 16 anos que vive na Abnegação, que é a facção que prega o altruísmo. No seu teste de aptidão o resultado foi inconclusivo e ela descobre ser uma Divergente. Naquele momento ela não fazia ideia do que isso significava, apenas sabia que ser uma Divergente era algo perigoso. Ela decide então deixar a Abnegação e ir viver na Audácia onde escolhe um novo nome - Tris - e tem que encarar diversos desafios para alguém que veio da Abnegação, como pular de  um trem em movimento e de um prédio, além de ter que encarar o difícil e tortuoso treinamento para de fato fazer parte da Audácia. 

Os personagens secundários também chamam muita atenção. Eu fiquei apaixonada pela mãe da Tris e pelo Quatro e senti um ódio gigante do Eric e do Peter que fazem o tipo valentão do pedaço. Odeio isso. Odeio. Odeio. Enfim... temos também os amigos transferidos da Tris, Cristina, Will e Al. Honestamente eu não fui muito com a cara deles, principalmente a do Al que é descrito como alguém forte mas vive choramingando por aí. Por favor né...

Porque o medo não faz com que você se apague; Ele faz com que você se acenda. 

O livro é escrito em primeira pessoa e grande parte dele é focado na iniciação da Tris na Audácia, com alguns relances da Abnegação e da Erudição e quase nada da Franqueza e da Amizade, mas o que interessa mesmo é o final que é quando as coisas começam a se encaixar e um grande conflito se iniciar.

Esse é o segundo livro distópico que eu leio, sendo o primeiro Jogos Vorazes e eu estou amando essa nova moda literária. Isso mesmo, eu estou. O livro me fez comparar um pouco a nossa política atual com a política futurista do livro. A história também nos faz pensar em nossos atos e em virtudes como altruísmo, coragem e franqueza. 

Nós acreditamos nos atos simples de bravura, na coragem que leva uma pessoa a se levantar em defesa da outra. 

Apesar do livro ter 500 páginas, é uma leitura bem rápida - terminei de ler em um dia! - e nos faz ficar com um gostinho de ''quero mais''. Atualmente, a trilogia conta com dois livros lançados, Divergente e a sua continuação Insurgente. Uma adaptação do livro está sendo gravada contando com a participação de Shailene Woodley como Tris e Theo James como Quatro. O filme estreia no Brasil em 21 de março de 2014. 




Espero que tenham gostado e até a próxima, beijos! Kamila Cavalcante

4 comentários:

Eaí, qual a sua opinião?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  

Oi! :)

Oi! :)
Essa história de que um blog precisa ter um assunto só e ter uma dona só é ultrapassada. O bom mesmo é se expressar, inovar, e fazer as pessoas se identificarem! Isso é o que pretendemos escrevendo este blog pra vocês. Gabrielle Almeida; 18, Ciencias Sociais. Kamila Cavalcante;18, Jornalismo. Ylla Biavatti, 18, Medicina Veterinária. Todas de Manaus - AM, postando diariamente assuntos totalmente desritmados! :)

Translate

Rádio Carapanã

Mais lidas!

Ocorreu um erro neste gadget
Desritmadas -

Vem também!

Parceiros