But the world is Black .





Ligando a qualquer canal em uma hora de reportagens, você vê a mesma coisa de ruim. É apenas um dia diferente, ninguém realmente sabe por que isso está acontecendo. Mas isto está acontecendo. E toda parte que você vai é só um lugar diferente, você compreende os mesmos sentimentos obscuros, vê os mesmos rostos tristes e ninguém se importa em saber que isso está acontecendo. Você vem pra este mundo e nós todos somos iguais. E neste momento não há ninguem para culpar. Mas o mundo é negro e os corações são frios. Não há esperança, isso é o que nos falaram. E nós não podemos correr, pois não será a coisas diferentes. Por causa do que vimos, ficamos com dó, ficamos com pena, mas não nos movemos um centímetro se quer para mudar alguma coisa. Vivendo neste lugar, foi sempre assim. Não há ninguem fazendo nada, então nada muda. E eu não consigo me conformar com tanta hipocrisia. Gente morrendo, gente sofrendo, gente querendo, gente perdendo gente, gente perdendo a vida, gente que nem a gente. O mundo está morrendo aos poucos. As pessoas sempre me dizem que isto é parte do plano, que Deus tem todos e tudo em suas mãos. Mas será que ele queria assim? Será que ele não está vendo tudo que está acontecendo? Será que ele não pode mudar? Será que ele não ouve os gritos de dor que sai da garganta de uma criança que está vendo a mãe na sua frente sendo morta? Será que ninguém nunca vai fazer nada contra a violencia? Contra a miséria? Nós estamos vivendo neste mundo a cada dia ficamos mais frios nada pode ficar perfeito. Agora eu vejo que nada mais tem solução, que os meus problemas não são maiores que os de ninguém e que eu não devo pensar só em mim, em mim e em mim. Que há pessoas lá fora que não do que reclamar, e eu tenho tudo e to reclamando do que me sobra. Não sou a única “desse tipo”, mas sou uma das poucas que tem isso em mente. Aonde nosso mundo vai parar? Eu sinceramente tenho medo dessa resposta. Mas acredito numa conscientização.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  

Oi! :)

Oi! :)
Essa história de que um blog precisa ter um assunto só e ter uma dona só é ultrapassada. O bom mesmo é se expressar, inovar, e fazer as pessoas se identificarem! Isso é o que pretendemos escrevendo este blog pra vocês. Gabrielle Almeida; 18, Ciencias Sociais. Kamila Cavalcante;18, Jornalismo. Ylla Biavatti, 18, Medicina Veterinária. Todas de Manaus - AM, postando diariamente assuntos totalmente desritmados! :)

Translate

Rádio Carapanã

Mais lidas!

Ocorreu um erro neste gadget
Desritmadas -

Vem também!

Parceiros